• Sara Brunelli

Como encontrar roupas confortáveis

Se tem uma tendência que fica acima de todas as outras é a do conforto! E, parando pra pensar, nem era pra ser tendência né? Estar confortável é a premissa básica para qualquer look ser bom - e entender o que é conforto pra cada um também.


Por isso, o objetivo dessa postagem não é te dar uma lista de roupas confortáveis e lojas porque eu não sei o que é conforto pra você! Concorda? É claro que tem os clássicos (como o moletom) mas eu conheço muita gente que odeeeeia - e odiar uma peça não traz conforto, né?


Nisso a gente entende também que para uma roupa ser confortável não basta só tecido e modelagem. O quanto a pessoa que está usando gosta, por exemplo, é fator fundamental. E é a partir daí que a gente começa essa análise.


Você precisa entender o seu estilo


Eu bato muito nessa tecla, né? Mas é a mais pura verdade. Não pense no seu estilo como uma futilidade ou um "deixa pra lá". O seu estilo é aquele que faz você se sentir bem ao colocar uma roupa (e a gente tá de roupa o dia todo). Então tudo passa por ele - inclusive o seu conceito de roupas confortáveis.


Pensa só: quais cores você gosta mais? Um neutro pra passar mais despercebida (é só um exemplo, isso não é regra, sou de cores neutras e chamo atenção) ou um rosa bem vibrante pra ser vista do outro lado da rua? Muita gente sente conforto nas cores coloridas e tudo bem: elas trazem alegria, impacto, diversão, criatividade (e dá super pra encontrar conforto nisso). Da mesma forma, você precisa entender qual calça é mais confortável dentre os modelos que você já usa e ama ao invés de ir direto na de moletom. Assim fica mais fácil porque fica mais sincero com a gente mesma.





Você precisa entender o seu corpo


Sempre tem aquela parte do corpo que incomoda demais se tem alguma roupa apertando. Entender isso é importante para você entender se a roupa serviu pra você - para além do que está na etiqueta. Por exemplo: eu odeio roupa toda justa ou muito tampada no frio. Prefiro construir camadas mais leves (até pra dormir, nada de pijama de frio). É legal saber isso porque não vai ser a meia-calça grossa que vai me deixar confortável no frio, mas uma calça mais soltinha e com um tecido mais grosso. Além disso, sinto mais frio em cima do que embaixo. Ou seja: rola usar saia e casaco e, ainda assim, estar confortável no rolê.


Experimente roupas


Comprar online adianta a vida, mas não tem nada que substitua o experimentar. É ali que você toca o tecido, sente ele no corpo, entende o caimento e decide se é uma roupa confortável pra você ou não. E pra isso eu tenho uma saída: tire um dia para ir nas marcas que você gosta e experimente várias peças de vários tecidos, modelos e tamanhos!


Se você veste 40, por exemplo: pega uma wide leg no 40, no 42, no 38, no 44 e vê qual ficou melhor em você. A gente sabe o quanto a numeração muda de loja pra loja, né? Então experimenta, sempre que possível, mais de um tamanho. Além disso, às vezes a 40 fica certinha, mas a 42 dá um efeito mais legal na perna, deixando mais soltinho - e isso já leva a gente pro próximo direcionamento.


Leve suas peças numa costureira


Então vamos supor que essa calça no 42 ficou melhor na perna, mas larga na cintura. Você pega a 42 e manda ajustar na cintura - justamente porque o efeito dessa calça é ser mais larga na perna mesmo, é dessa característica que você gosta (já uma skinny, por exemplo, pode ficar ótima no 40). É importante pensar que nenhuma roupa ali foi feita especialmente pro nosso corpo (salvo quando você compra sob medida) então ajustes podem ser bons aliados.


Voltando na experimentação


Nesse dia que você tirar para experimentar várias opções de uma marca já vá observando e anotando os padrões de cada peça:


  • na marca tal eu visto 42 nas calças mais largas;

  • na marca tal tem tricô com toque mais gostoso;

  • na marca tal o tamanho único não me serve;

  • na marca tal as modelagens do body ficam lindas em mim.

Isso te ajuda demais a comprar online depois, nessa marca, e ter mais chances de acertar. Mas assim: você ainda vai estar sujeita ao erro, e tudo bem! Tem sempre a política de troca e você tenta de novo.


O que a gente precisa sempre pensar é que conforto não é sinônimo de básico (mas tudo bem também se for). O conforto é uma característica que você busca nas roupas e não uma roupa em si. Por isso todas essas etapas aqui são fundamentais - não para escolher a roupa confortável, mas para estar confortável todo dia.


E, aproveitando o gancho, que se você quer revolucionar toda a sua relação com as roupas comigo é só deixar o seu contato aqui. Estou com vagas abertas para as consultorias de moda! Vamos conversar melhor e traçar um plano incrível pra você, ok?


Beijos!



1 comentário